2018

Vem aí o Natal: Proporcionar experiências positivas deve ser a principal preocupação do retalho

Artigo de Javier Lopez, General Manager, Industry Vertical Print, OKI Europe Ltd.


Shopping mall
2018 foi, sem dúvida, um ano de turbulência para o setor do retalho. 
 
O aumento das rendas e a redução dos gastos dos consumidores contribuíram para o declínio de marcas que, durante muitos anos, se destacaram nas principais ruas comerciais e retail parks. 
 
No entanto, apesar de os últimos anos terem sido sombrios, os analistas acreditam numa recuperação do setor.
 
A Deloitte está otimista relativamente ao potencial das lojas e operadores omnicanal, afirmando que a mudança de rumo terá lugar através da reinvenção e investimento, que em última análise, servirá para fortalecer o setor. 
 
Independentemente do que pode reservar o futuro, os retalhistas sabem que responder ao aumento da procura gerada por picos sazonais como o Natal é a principal prioridade. Numa época em que as baixas de preços deixaram de ser uma forma garantida ou, nalguns casos, sustentável de captar vendas, proporcionar uma experiência positiva ou memorável pode ter maior significado para o cliente para além de ser mais rentável para o retalhista. 

Oportunidades a não perder

Woman shopping
Apesar das primeiras árvores de Natal começarem a surgir logo depois de Agosto, muitos consumidores continuam a adiar as compras até novembro, antecipando as promoções cada vez mais dominadas pelo comércio eletrónico antes e depois da Black Friday. Em 2017, muitas das vendas foram realizadas online e o retalho ampliou o período de descontos durante vários dias dando lugar ao novo conceito "Black Fiveday".
 
Embora os compradores já não sintam necessidade de fazer fila à porta das lojas ou de se atropelarem para conseguir pechinchas, muitos daqueles que compram no retalho omnicanal aproveitarão para fazer cliques online e usufruir das melhores ofertas disponíveis. Da mesma forma, os canais online também podem ser usados para alavancar vendas nas lojas físicas por meio de vouchers e códigos para compras.
 
Uma vez na loja, para além de garantirem uma experiência positiva e agradável na recolha de produtos adquiridos online, os retalhistas mais atentos também estudam formas de capitalizar o aumento de tráfego no estabelecimento para gerar compras por impulso de produtos sazonais ou de margem elevada. 

Um passo à frente

Para alguns retalhistas omnicanal, as tendências-chave como a personalização, as lojas pop-up e os pontos de contacto digitais têm tido êxito ao ajudar a preencher a lacuna entre sites on-line e lojas off-line e a atrair o consumidor atual cada vez mais conectado. No entanto, as prioridades tradicionais como a disponibilidade de produtos, reposição, pessoal e sistemas de vendas, permanecem essenciais para evitar perda de vendas e experiências negativas com marca.
 
Numa altura em que as compras de produtos de luxo aumentaram, apesar da quebra da confiança na economia [YouGov], as ferramentas de venda para o retail, como a utilização de sinalética de elevado impacto, podem ser extremamente eficazes na altura de direcionar os clientes para produtos e serviços de gama alta, influenciando a decisão de compra e impulsionando o cross-selling e up-selling.

Sinais dos tempos

A atenção gerada por montras com autocolantes e cartazes coloridos pode ajudar a impulsionar a entrada na loja. As lojas equipadas com impressoras e multifunções de alta definição dispõem de uma clara vantagem na hora de capitalizar a procura de produtos publicitados nos media ou vistos como tendência nas plataformas online através da impressão interna de materiais de marketing em qualquer momento.
 
Este é particularmente o caso das impressoras e multifuncionais digitais LED da OKI que permitem imprimir tanto etiquetas de preços como banners, em frente e verso até 1,2 m, a partir de um dispositivo de escritório, inclusive sobre suportes impermeáveis para utilização no exterior ou em lineares de produtos frescos ou congelados. 
 
A tecnologia pode também apoiar as vendas quando utilizada na impressão de sinalética vertical e horizontal, etiquetas de prateleiras e faixas de gôndola, melhorando a experiência do cliente na loja ao ajudá-lo a encontrar o que procura, bem como ao destacar promoções sazonais.  
 
Os materiais impressos de ponto-de-venda tais como etiquetas de preços e informação de produto são chave no apoio à tomada de decisão pois ajudam o cliente a sentir-se bem no momento de fazer as suas próprias escolhas. 
 
Em 2017, a consultora PwC afirmou que o sucesso das vendas no retalho durante a época natalícia assenta fundamentalmente na capacidade de inovação da marca e de tirar partido das principais tendências de consumo incluindo a experiência do cliente. Para os retalhistas preocupados em atrair um mercado em evolução constante, um cliente satisfeito poderá ser o melhor presente.   

Ligue-se à OKI

linkedin twitter youtube

©1995-Sat Jan 19 10:58:54 UTC 2019 Oki Europe Ltd.